E-mail/Senha incorreto. ×

ESQUECEU SUA SENHA?

Não se preocupe. Basta informar o e-mail que você usou para se cadastrar em nosso site.

Eleições: Nenhum eleitor pode ser preso ou detido

05/10/2018 Por: Editorial EPD Online
 

Com a aproximação das Eleições, nenhum eleitor pode ser preso ou detido, salvo os casos de flagrante, alvo de uma sentença condenatória por crime inafiançável ou desrespeito a salvo-conduto.

A medida faz parte do artigo 236 do Código Eleitoral que tem por objetivo garantir o exercício do direito ao voto pelo maior número possível de cidadãos, e garanti-lo de modo livre, ou seja, sem indevidas ameaças ou pressões. A legislação também prevê que candidatos não podem ser presos 15 dias antes das eleições, exceto em flagrante.

A lei não se refere a buscas e apreensões e conduções coercitivas, que estão liberadas no período.

Quando é considerado o flagrante?

De acordo com o Código de Processo Penal, o flagrante delito ocorre quando alguém é detido enquanto está cometendo a infração penal, acabou de cometê-la, é perseguido logo após a infração penal em situação que faça presumir ser o seu autor, ou é encontrado, logo após, com instrumentos, armas, objetos ou papéis que façam presumir ser o autor da infração (art. 302). Nesses casos, apesar da garantia da não-prisão, o eleitor poderá ser detido.

O que são crimes inafiançáveis?

De acordo com a Constituição Federal do Brasil de 1988, são crimes que não admitem fiança a tortura, o tráfico ilícito de entorpecentes e drogas afins, o terrorismo e os definidos como hediondos (art. 5º, XLIII). Para esses casos, se houver sentença criminal condenatória, esta poderá ser executada, ainda que no período da garantia da não-prisão.

O que é Salvo-conduto?

É o documento emitido pelo juiz, que garante a liberdade de locomoção nos casos de habeas corpus preventivo, que é concedido para garantir o livre trânsito ao seu portador, impedindo que seja preso ou detido (art. 5º, LXVIII, da Constituição Federal de 1988). Ou seja, o eleitor que violar o salvo-conduto concedido poderá ser detido ou preso, ainda que dentro do período da garantia.

 

 curso extensao direito

 

E-mail já cadastrado. ×

Receba nossas novidades

Veja o que outras pessoas acham deste conteúdo. Comente você também.

Deseja mesmo encerrar esse chat?


Motivo:


Encerrar Cancelar