E-mail/Senha incorreto. ×

ESQUECEU SUA SENHA?

Não se preocupe. Basta informar o e-mail que você usou para se cadastrar em nosso site.

Conheça o programa Transcidadania: Direitos para travestis e transexuais

20/03/2019 Por: Editorial EPD Online
Travestis irão receber salário mínimo da Prefeitura de São Paulo 

A vida de um transgênero, especialmente no Brasil, é muito difícil e desafiadora. Infelizmente, os dados não são nada animadores. Segundo um levantamento feito pela ONG Transgender Europe, somos o país com o maior número de assassinatos de travestis e transsexuais no mundo. Além do mais, o mercado de trabalho insiste em dificultar a contratação de pessoas trans.


Estima-se, segundo a Associação Nacional de Travestis e Transexuais (Antra) que 90% das pessoas trans recorrem à prostituição de rua como recurso de sobrevivência.


Por essas e outras razões que o programa Transcidadania é importante para o nosso país.


Leia também: Lei Maria da Penha também se aplica em mulheres transexuais


Mas, o que é o Programa Transcidadania?


O objetivo do programa é promover a colocação profissional, a reintegração social e o resgate da cidadania de indivíduos Travestis, homens e mulheres Transexuais que enfrentam situações adversas e de vulnerabilidade.


O programa foi criado, em 2015, pela Prefeitura de São Paulo por meio da Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Cidadania. Um passo muito importante para reintegrar pessoas transgêneras e proporcionar a oportunidade de concluírem seus estudos, ensino fundamental e médio, e também adquirir qualificação profissional e desenvolver práticas de cidadania no público.



O curso


Atualmente, o programa possui 240 vagas com uma duração de 02 anos e uma carga diária de 06 horas, e tem como norte três eixos de atuação: autonomia, cidadania e oportunidades.


Além de toda parte educacional, os beneficiários possuem acompanhamento psicológico, jurídico, social e pedagógico durante todo o curso, e também recebem um auxílio mensal no valor de R$ 1001,70.


E não pense que o estudo ficará somente no ensino fundamental e médio, pois a Transcidadania também possui parcerias com cursos preparatórios para vestibular, como, por exemplo, a União de Núcleos de Educação Popular para Negras/os e classe Trabalhadora (Uneafro Brasil).


Dica de leitura: Nova decisão garante que transexuais usem nome social no registro da OAB


O local do programa


Até 2017 o programa ocorria apenas na região central da cidade de São Paulo; contudo, foi descentralizado e começou a ser realizado nos 04 Centros de Cidadania LGBTI, proporcionando um serviço muito mais democrático, acessível e humano.


Abaixo, segue o endereço dos Centros de Cidadania LGBTI:


Centro de Cidadania LGBTI Luiz Carlos Ruas (Região Central)

Rua Visconde de Ouro Preto, 118 - Consolação

Telefone: (11) 3225-0019


Centro de Cidadania LGBTI Edson Néris (Região Sul)

Rua São Benedito, 408 - Santo Amaro

Telefone: (11) 5523-0413


Centro de Cidadania LGBTI Luana Barbosa dos Reis (Região Norte)

Rua Plínio Pasqui, 186 – Parada Inglesa

Telefone: (11) 29245225


Centro de Cidadania LGBTI Laura Vermont (Região Leste)

Avenida Nordestina, 496 – São Miguel Paulista

Telefone: (11) 2032-3737


É claro que esse é o primeiro passo dado para reintegrar de maneira humana e justa o público trans que tanto sofre diariamente em nossa sociedade. Mas, para atingir grandes feitos é necessário ter a proatividade de criar pequenas mudanças em nosso país, e é justamente isso que busca o Programa Transcidadania.

 

E-mail já cadastrado. ×

Receba nossas novidades

Veja o que outras pessoas acham deste conteúdo. Comente você também.

Deseja mesmo encerrar esse chat?


Motivo:


Encerrar Cancelar