E-mail/Senha incorreto. ×

ESQUECEU SUA SENHA?

Não se preocupe. Basta informar o e-mail que você usou para se cadastrar em nosso site.

Como estudar Direito Previdenciário

01/11/2018 Por: Editorial EPD Online
 


Engana-se quem acredita que ao fazer uma pós-graduação em Direito Previdenciário, será um verdadeiro especialista no tema. Assim como tantos outros estudos, é essencial a adoção de uma rotina que não fique presa à universidade. Os advogados que desejam se especializar no ramo, devem estudar muito por conta própria. A pós-graduação é uma ótima opção, que agrega credibilidade com o certificado, mas se não for acompanhada de estudos fora da sala de aula, terá pouco proveito.


O Direito Previdenciário tem muito campo de atuação, principalmente após as modificações legislativas previdenciárias. Inclusive, com a reforma previdenciária, muitos advogados que se interessavam pelo tema, acabaram se afastando a espera de uma legislação mais sólida, para retomar os estudos. No entanto, não basta conhecer apenas as normas atuais para conseguir desempenhar o papel de advogado previdenciário e, não é só pela contextualização histórica, mas também porque muitos clientes - mesmo com vigor da nova Lei - ainda se enquadram na legislação anterior. Então, nada de prorrogar os estudos.


Às vezes, um mesmo cliente passa de um advogado previdenciário para outro para conseguir resolver seu problema. O motivo é que embora existam muitos advogados no ramo, poucos são bons, porque apenas certificado, não garante eficiência. Mas, se fazer uma pós-graduação não é suficiente, como estudar Direito Previdenciário sozinho? Em primeiro lugar, é importante conhecer os pilares previdenciários, para depois, começar os estudos.



IN77 do INSS


Os advogados previdenciaristas que conhecem bem todos os desdobramentos da IN77 do INSS, disparam no mercado. Isso porque ela é o coração no Regime Geral da Previdência Social (RGPS). Ela é bastante detalhada, e apresenta as soluções do INSS para cada situação.  Um outro ponto positivo de estudar a IN77, é que o foco está na parte administrativa. Mas, como não é apenas necessário um conhecimento administrativo para executar as atividades, implementar os estudos com livros que aprofundem questões judiciais, será de grande ajuda!



Livros do Direito Previdenciário


Existe uma gama de opções para o Direito Previdenciário, mas, os melhores livros são aqueles desfrutados com atenção. Portanto, quando estiver com os livros, realmente os leia, não procure selecionar partes ou trechos. Alguns bastante conhecidos entre os advogados, são:





Cálculo previdenciário


É indispensável que o advogado previdenciário tenha CONHECIMENTO, e não apenas informações sobre como funciona o cálculo previdenciário. Muitos profissionais já acarretaram prejuízos na vida de seus clientes, por não saberem como funciona esse pilar. Portanto, leia livros, assista palestras e veja vídeos que o ajude a compreender completamente os cálculos.


Um livro que pode ajudar na compreensão do cálculo previdenciário, é o Cálculo de Benefícios Previdenciários. Regime Geral de Previdência Social, produzido pelo autor Hermes de Alencar Arrais.



Consulte conteúdos independentes


Blogs, canais no YouTube, revistas e outras fontes, são uma ótima forma de complementar os estudos, e, sem falar que ajuda a mente a dar uma “relaxada”, já que são produzidos de forma mais descontraída e pessoal. Mas, muito cuidado para não consultar locais sem credibilidade que não possuem informações verídicas.



Estude casos reais


Conferir casos de sucesso no Direito Previdenciário, ajudam a ter mais contato com tema e a entender melhor como funciona o processo na prática.


Não têm dúvidas de que esse é o ramo ideal para sua carreira jurídica, e está disposto a se empenhar nos estudos? Confira a pós-graduação em Direito Previdenciário da EPD.  

experimente pos gratis


E-mail já cadastrado. ×

Receba nossas novidades


Veja o que outras pessoas acham deste conteúdo. Comente você também.

Deseja mesmo encerrar esse chat?


Motivo:


Encerrar Cancelar